Ajuda para conseguir um efeito com máquina digital portátil

Colegas, tenho amadoramente feito alguns ensaios bem interessantes com minha Sony Cybershot DSC-W35. Ela é uma máquina portátil com muito pouco possibilidade de ajuste manual (link para sua descrição).

Porém, nesse fim-de-semana, não consegui o efeito desejado para uma série que imaginei e peço-lhes ajuda.

Eu preciso (quero…) registrar objetos entre um e dois metros de distância desfocando completamente o cenário ao fundo.

Noto que, enquanto a câmera ajusta o foco, ela chega a passar pela abertura focal desejada, mas passa por ela até focar corretamente todos os objetos da cena.

Como faço para regulá-la para obter o efeito desejado, ‘pará-la’ no meio do ajuste automático de foco?

Não havendo possibilidade com o firmware original da câmera, conhecem algum sítio onde posso obter ‘hacks’ para ela (procurei no Google e não encontrei)?

Abraços!

Este efeito está ligado á profundidade de campo, para reduzir a profundidade de campo você precisa aumentar a distância focal, aumentar a abertura ou diminuir a distância entre você e o objeto em foco.
A má notícia é que as compactas possuem uma distância focal muuuuuito pequena, portanto é virtualmente impossível conseguir um fundo bem desfocado para uma foto de um objeto a 2 metros de distância, para isso é necessário o uso de câmeras com mídias maiores e que por conseqüência possam trabalhar com distâncias focais maiores para cobrir o mesmo ângulo. No caso isso que você busca é simplesmente impossível em seu equipamento.

Você vai conseguir maximizar este efeito usando aberturas maiores (lembrando que quanto menor o número f/ maior a abertura), usando seu zoom no máximo e fotografando o mais perto possível do objeto e foco.

Segundo as especificações do site, a lente até que é bem rápida ( f/2.8 ), e daria teoricamente pra fazer o efeito, desde que próximo do assunto e não a 2 metros.

Mas se a minha memória não falha, a W35 não tem ajuste manual de abertura focal…

O Leo deu a real. Coloca o zoom no máximo e maior abertura possível. O problema é que essa W35 não segura a abertura ao longo de todo o range (de zoom), ou seja: no zoom máximo ela tem abertura 5.2. O ideal é que ela mantivesse os 2.8 do zoom mínimo, aí sim daria algum desfoque, mas não muito.

Se não quiser gastar muito para conseguir uns bons desfoques, aconselho você a comprar uma máquina de filme… tem muita coisa boa usada na faixa dos R$300,00. E hoje em dia qualquer laboratório digital digitaliza filme, não sai muito caro, principalmente se você mora em um grande centro. Você vai ver tanto fundo desfocado que vai até ficar com nojo, querendo tirar umas fotos de W35 com tudo focado :stuck_out_tongue:

Eu acho que você chegou a um ponto em que sua compacta não lhe atende mais.
Ví seus outros posts e suas fotos.
Talves seja a hora de pensar em pegar um equipamento mais avançado, principalmente pelo fato de você está querendo fazer coisas que são impossíveis com compactas como ter o fundo desfocado ou pouco ruido em ISO alto.

Compacta é apenas para registrar o momento, para ter características específicas e criar tem que ser com outro tipo de equipamento.

Até mais,
Leandro
P.S.: Gostei da idéia da viagem de bike. Tenho vontade de fazer isso, mas acho que não aguento…rsrs

Uma câmera que está rodando por ai com um preço legal e que possibilita bons desfoques é a Sony R1, acredito que possa ser uma opção para quem quer praticidade com as características de uma APS… :wink:

Agradeço a todos pelas respostas, todas exclarecedoras e úteis.

Após as dicas e informações, reconheço que a abertura focal da ‘pequenina poderosa’ é limitada.

Testei sem sucesso diversos ensaios com o modo Macro ativo ou fazendo a máquina focar objetos fora da cena.

Aprendi que basta fazer as contas, matemática pura: a objetiva dessa máquina não foi pensada para isso…

Reitero meu agradecimento geral, mas gostaria de registrar especial agradecimento a:

  • Léo Terra - que didaticamente relembrou-me da matemática envolvida

  • LeandroFabricio - que conectou seu espirito com a idéia: de Bike por aí registrar ‘as coisas’ (e visitou meu Blog!)

Gente, valeu muito e espero ser útil no futuro!

Abraços.

Tenho de concordar. A pequena mostrou seus limites…

Sobre Bikes, rapaz, dica de quem fora O Sedentário até os 33 anos de vida: é só começar.

O corpo reage fantasticamente a qualquer novo estímulo. Você até pode reclamar das dores na primeira semana de sacudidelas. A partir da segunda semana, a única reclamação é a de não estar se exercitando. Tente ciclismo, natação, caminhada. Prefira o ar-livre (nada de esteiras ou ergométricas) e procure sempre que possível atividades no meio do mato, rios, cachoeiras, montanhas. Vá de esportes radicais. Jogue fora o preconceito com musculação (condicionamento físico!!! Prepara o corpo para o resto e melhora o astral na frente do espelho).

Abraços.

Agradeço aos dois pelas colocações.

Agora concordo que a objetiva da pequena não irá nunca ser capaz do desfoque que desejo. Mas, como notamos eu e os colegas, seria legal que ela possibilitasse um ajuste manual da abertura focal… não tem, né… paciência…

Quanto a filme, herdei uma Nikon FM (com minha idade, acredito) que guardo em algum canto de algum armário na casa de meus pais… não há nada comparado à liberdade de registar inúmeros takes da mesma cena sem ter de se preocupar com o custo da revelação ou com o momento de trocar o filme.

Abraços.