Auto foco travando 75-300mm

Pessoal,

Minha lente 75-300mm EFS está travando o anel de autofoco quando próximo ao fim do curso, fica realmente pesado ajustar o foco no manual (com AF não funciona nas extremidades). No meio do curso do anel de foco, este gira macio e inclusive funciona o AF… Alguém poderia me dar uma dica?

Boa oportunidade para comprar uma 70-300 ou 55-250.

Justamente isto que não posso fazer no momento… :relieved:

:doh:

Só explicando o comentário do amigo aí: essa sua lente é reputada como a pior lente que a Canon produz. Por isso a sugestão irônica dele. Não é opinião própria… nunca peguei nessa lente. Mas é o que quase todo mundo diz.

Até entendo, mas no momento preciso de uma solução (se é que existe) mais barata

Assistência.

Parece ser um defeito físico, não tem muito o que fazer a menos que se habilite a consertar por contra própria.

Comprar uma 55-250 usada deve ser mais jogo que tentar consertar.

A minha EF-S 75-300 fez isso hoje. No AF ela não faz o ajuste fino. No MF ela é macia quando está mais exposta, na máxima retração ela se torna emperrada, onde o AF trava porque não tem força.

Vocês tem alguma orientação do que pode ser feito ?

Pode ser que tenha entrado poeira ou areia dentro dos elementos de autofoco da objetiva.

Ou os anéis internos de foco ou o cabo flat.

Cara só tem duas hipóteses:

  1. Arrumar por conta própria: precisa ter conhecimento;

  2. Assistência técnica.

cheferson,

penso que não deve ser tão sério a ponto de inviabilizar a lente, imagino que algo esteja fora do lugar. Ela está parada, pois quanto menos mexer menor a chance da situação piorar. Agora vou ter de estudar a desmontagem e decidir se faço ou se mando pra autorizada. Na minha cidade considero a autorizada ruim.

O que pode ter causado pode ter sido areia, como você apontou ou pode ter sido guarda, ela veio com uma bolsa.

foto feita ontem na EF-S 75-300

IMG_8049 by b7cct, no Flickr

ISO 100, f/10, 1s/500

Consegui arrumar a minha, segundo o rapaz que fez o serviço, foram umas buchas internas… Ficou perfeito

Muito bem Wendell, que boa notícia. A minha estou preocupado com a situação. Comprei ela recente, não faz um ano.

E eu já vendi… Surgiu uma oportunidade de comprar uma 70-300mm, me agarrei com ela :joy::joy::joy::joy:

Essa lente 75-300 da Canon nunca me agradou, sempre parece que falta vida nas cores. Nem ligo muito pra nitidez,mas essa lente eu passo longe rs . Prefiro a 55-250, excelente custo benefício.

Percebo a falta de cor, não há vibrancia, edição não conserta. É a primeira lente que comprei, foi na pressa. A escolha da Rebel não sabia por onde começar, nem tinha conhecimento de outros sistemas Canon. Fui de Canon porque meu pai teve Canon, é o que mais ouvi falar de fotografia.

Percebeste que tem sujeira ? Com a Helios acoplada vejo o espelho sujo, tenho esperança que a sujeira só seja nele. Pra limpar acho que dá pra usar o pincel de blush só encostando, sem tracionar e usando o fuc-fuc. Será que está correto este procedimento ?

Sim eu percebi a sujeira no sensor. MInha XTI também tinha mas sumiu com o tempo. Não sei o que aconteceu, nem foi preciso mandar pra assistência rs.

Sobre Canon eu uso e recomendo. Acho as lentes da Canon em geral excelentes tanto em foco quanto em nitidez e ótica. É claro que tudo depende mais da peça atrás da câmera.

No caso a 55-250 é uma lente excelente, considerando o valor muito barato dela. Já vi essa lente versão USm por 350 reais no OLX, valor muito acessível. Mas essa 75-300 não me agrada de jeito nenhum. Acho um projeto falho da Canon.

Projetos falhos podem acontecer com qualquer um, inclusive os melhores. As fotos que fiz esses dias com a 75-300 tem granulação no céu, isso se percebe no RawTherapee com zoom a 400x. Pode ser a tal peça que ainda não aprendeu as manhas da lente, pode ser velocidade inadequada já que a abertura usada foi f/10, a atmosfera, as fotos foram feitas no calor do Nordeste de 12:00.

Vi fotos feitas por outros onde vemos as penas dos pássaros, a que fiz o pássaro saiu borrado. O que faltou pra ser nítida ? Tudo bem que nas fotos da cidade o assunto fica a 1500m (a torre) e 2300m (a igreja) e isso talvez esteja além do limite da lente. Mas a do pássaro no muro à 6 m não tem perdão.

Você usa teleconversor ? Você conhece os K-1 e TK-2 soviéticos ? Sabe informar se a ótica deles é de boa qualidade ?

Então vamos lá: existe um bom hábito para se usar em qualquer objetiva. Usar velocidades de obturador iguais ou mais rápidos que a distância focal. Se eu for usar 250 MM , preciso ajustar a velocidade para 1/250.

O problema de teleobjetiva em geral é que ao usar velocidades rápidas, você precisa compensar essa perda de luz do obturador com ISO ou diafragma. Levando em conta que a abertura máxima da 75-300 é 4.0 a 5.6 , isso significa que você terá que ou subir o ISO ou ter muita luz disponível para fazer as fotos.

Subir demais o ISO dependerá da sua câmera. Uma 80D aguenta até 1600 de boa, em alguns casos 3200 sem grandes perdas. Uma Rebel de entrada é usável até 1600 no máximo (eu uso 800 de dia) . Já numa Fullframe como uma 6D mark II dá pra subir o ISO pra 5.000 sem maiores perdas de qualidade.

Se você tem uma câmera de entrada e o tempo está nublado, haverá diminuição da luz do Sol. Por isso a lente captará menos reflexos da luz dos objetos. E dai você precisará fazer o que disse antes: deixar a abertura mais aberta, usar ISOS mais altos e/ou usar velocidades mais lentas de obturador.

O problema é que para se fotografar aves você precisa de algumas dessas coisas:

  1. Velocidades rápidas: pode colocar ai no mínimo 1/250. Mas tem pássaros que você precisará de 1/500 ou 1/1000 de velocidade;

  2. ISOS maiores;

  3. Aberturas maiores.

Então o que faz falta nessa 75-300 é o estabilizador de imagem. Com o estabilizador você teria um ganho de +1 a +3 Pontos de Luz. Isso significa que se você pudesse fazer uma foto em 1/500 sem estabilizador você poderia fazer ela com o estabilizador ligado e câmera na mão em 1/125 ou 1/100, por exemplo. Isso significa que você poderia usar um ISO menor para aumentar a qualidade geral da imagem.

Entende, esse é o problema dessa objetiva - um estabilizador faz falta, além das cores e qualidade ótica dela serem fracas. E preço não é problema, porque a 55-250 tem as mesmas aberturas, tem estabilizador de imagem e tem uma qualidade ótica realmente muito boa, ainda mais considerando o preço.

Cara, deixa ver se entendi amigo. Você deu zoom de 400% na imagem? É claro que encontrará defeitos. A não ser que você vá fazer grandes impressões; isso não faz quase nenhuma diferença.

Sobre teleconversores, me parecem - se estiver engano podem me corrigir - é que o problema deles é a perda de luz efetiva que chega ao sensor (T Stop). Se isso acontece realmente, a taxa de transmissão não seria 5.6, mas algo inferior (7.1 por exemplo).

Você ganharia maior distância focal, mas perderia a quantidade de luz entrando na objetiva. Isso significa que você teria que fazer a exposição de compensação usando os 3 pilares da fotografia: iso, abertura ou velocidade. Cai no mesmo aspecto que te respondi logo acima.

Em fotografia não há milagre. Há conhecimento e experiência. Por isso que uma lente tele de grande abertura sempre irá desempenhar melhor, porque tem mais luz, autofoco melhorado, pode usar velocidades mais rápidas pra obter fotos certeiras. O dinheiro gasto num equipamento desse justifica geralmente o alto preço do mesmo.

Cheferson,

No editor dei zoom de 400% pra ver os detalhes e vi muitos pontos granulados. Uso o RawTherapee e ele marca até 1600%. Tentei tratar com noise reduction mas não gostei, achei que ficou liso o foco.