FF x APS - Nitidez para grandes ampliações - PODE SER ISSO?

Curiosidade…

Eu acredito que muitos daqui já tenham visto o site do Ken Rockwell, o cara tem uma série de câmeras (Nikon D200, D3, D40, D80, Cânon 40D, XTI, 5d, etc, etc) e mostra algumas experiências interessantes no seu site sobre as suas câmeras.

http://www.kenrockwell.com/tech/2007-05-what-camera.htm

Tem um gráfico (ver link abaixo) que ele colocou no site que mostra um pouco sobre a nitidez de cada câmera, utilizando uma boa lente e a impressão é que as câmeras FF (Canon 5D & Nikon D3) alcançam o maior nível de nitidez, ou seja, se pegarmos uma foto da Nikon D3 de 12Mpx e uma da Nikon D300 de também 12Mpx e ampliarmos…a D3 entregará imagens bem mais nitidez, independente do ruído ser menor.
Ou seja para ampliações uma FF sempre será melhor que uma APS, mesmo se ambas tiverem mesmo nível de ruído e de pixels e com mesmo ângulo de visão.
Agora por que a D40 é a única APS que se iguala com a FF? Não entendi…

http://www.kenrockwell.com/tech/full-frame-advantage.htm

Tem uma tabela legal que mostra o tamanho do pixel para cada uma das CAMs, é interessante porque é uma informação válida para quem gosta de saber sobre as melhores qualidade de imagem das atuais DSLRs.

Abraço

Ruído Leandro, existe ruído mesmo em ISO mínimo e já é considerável (perdas da ordem de 18% na S3), o APS é muito superior ao 135, em termos de benefícios óticos na construção das lentes, porém o desempenho do sensor no 135 é superior, incorrendo em menos perdas, isso leva a um desempenho superior em termos de retenção de detalhes e MTF, no caso da D40 ela é uma câmera que apresenta um desempenho muito bom para uma APS, reduzindo a diferença de sensores, por isso que a qualidade dela se assemelha ao 135.
Na verdade o que ele está falando é equivocado porque ele está baseando no limite de resolução da lente, porém o fator limitador ainda é o sensor e será por muito tempo, porque as lentes DX são muito mais fáceis de serem feitas com qualidade, o que possibilita que elas custem o mesmo preço de uma lente 135, porém com uma qualidade muito superior, inclusive para GA. :wink:
As Fuji S e, principalmente, a 40D são as primeiras câmeras a se aproximarem das 135 porque o sensor evoluiu a um nível onde a diferença dos sensores caiu bastante (isso eu já venho falando a tempos que ia acontecer, eu inclusive escrevi um texto a algum tempo chamado “O engodo do full frame” onde eu dizia que o futuro levaria a esse nível muito próximo entre os sensores APS e 135 o que começaria a dar a vantagem para o formato APS), uma brincadeira interessante, tire uma foto com uma 15mm em formato 135 e depois tire uma foto usando a Zoom 10-20mm da sigma, você verá como o volume de problemas óticos na lente Zoom APS é menor do que na 135 fixa, que em teoria teria todas as vantagens do mundo… :wink: A nitidez é o passo que falta para o APS e está intimamente ligada ao sensor, espera-se que com sensores cada vez melhores o APS tire cada vez mais vantagens dos benefícios do formato, assim como o 4:3 que também tem diversos benefícios óticos similares ao APS.
É claro que sensores menores e de alta resolução (como os das compactas) irão exigir muito trabalho ótico, porque são mais sensíveis aos efeitos da difração, mas ainda estamos longe desse limite, uma G7 tem uma nitidez considerável em ISO mínimo, na verdade dá para chegar a ser comparada com uma 400D e a área do sensor é muito menor o que pela teoria do Ken deveria gerar um resultado bem catastrófico, isso sem contar que quando se aumenta a resolução do sensor consegue-se aumentos consideráveis na resolução real do equipamento o que só confirma que o fator limitador ainda é o sensor, que as lentes ainda tem muito para dar. ;), é claro que quando o ISO sobe a coisa fica feia para o lado das câmeras com sensores menores, porque ai o ruído cresce muito causando muitas perdas, mas continua confirmando que o problema ainda é a discrepância entre os desempenhos dos sensores.
Na verdade, muitos dos problemas das SLR APS estão ligados ao filtro low-pass, que ainda é muito forte nas APS e que os fabricantes estão descobrindo como melhorar isso sem incorrer em ruído só agora… :slight_smile:
Além disso temos os fatores como tratamento, que não estão sendo levados em conta. Mas a tendência é que os APS se equiparem aos 135 e permaneçam assim por um longo tempo.

Comentários a parte, o Ken é muito engraçado rs…
Ele comparando cor com lentes diferentes é cômico rs…

Leo,

Mas pensando como objetivo uma grande ampliação, não é melhor ampliar uma imagem vinda de uma mídia de 135 do que uma APS? Pois nas 135 a ampliação seria menor.

Ou seja, se igualarmos todas as variáveis nesta comparação (APS x FF), como quantidade de pixel, qualidade óptica, nível de ruído primitivo, ângulo de visão, qualidade do pixel. Teríamos diferenças na qualidade da ampliação ou a qualidade ficaria idêntica?

Faz todo sentido o que vc escreveu, pois senão a D40 não estaria junto com a 5D e a D3, ou seja, ele está considerando a qualidade do pixel no gráfico. Mas de onde que ele tirou esta informação? Existe alguma fonte que indica a qualidade do pixel?

Quanto ao Ken e seu site é bem interessante.

Obrigado

LEandro em termos digitais não, porque em termos digitais você tem pixels e não um tamanho físico para ampliar, se seu pixel está lá e contém toda a informação então é indiferente o tamanho do sensor usado, 12MP reais irão gerar exatamente o mesmo resultado de nitidez, independente do tamanho da mídia que os tenham gerado, isso faria sentido para filmes, onde a resolução está atrelada à área do filme de mesma tecnologia, no digital o que limita este fator são as perdas de pixels causadas por fatores como ruído, nada além disso, se a informação foi registrada corretamente ela pode ser colocada na impressão, se não foi então não pode, essa foi a diferença do APS para o 135 até os dias de hoje, a qualidade dos pixels capturados, porém a 40D está ai para mostrar que com novas tecnologias a resolução do sensor cresceu, levando a um aumento da capacidade que se pode registrar. :wink:

No caso, se tivessemos um sensor APS com a mesma resolução real, a mesma calibragem e a mesma eficiência quântica de um 135, então a informação que cada um registraria seria virtualmente identica e portanto os arquivos registrados seriam identicos, possibilitando o mesmo tamanho de ampliação (lembre-se que digital não é ampliado a partir da mídia e sim a partir de um arquivo gerado pelo sensor e é a informação registrada nele que importa). Se colocassemos frente a esses sensores lentes com a mesma eficiência então teríamos como resultado imagens que possibilitariam o mesmo resultado final. :wink:

Na verdade ele está tirando o MTF a partir do sensor, então neste caso os sensores mais eficientes registram mais informação (possuem menos perdas) e sendo assim geram resultados melhores no MTF.

Leo perfeito,

Era inclusive o que eu também achava, a dúvida acabou acontecendo porque eu não entendi direito o gráfico do Ken, mas agora tá bem claro.

O que eu fico impressionado é com as pouquíssimas vantagens do FF, apesar que uma futura 5D com a tecnologia da 40D vai ser interessante também.

Valeu

Para ilustrar o desempenho da 40D comparado a 5D.

Leandro na verdade o 135 ainda tem a vantagem da eficiência quântica, que é maior devido aos pixels maiores, mas com a evolução da tecnologia isso deve começar a mudar consideravelmente. :slight_smile:

É isso aí Leo,

Nesta época até mesmo as compactas e prossumers vão ficar bastante interessantes.

Ainda mais se encontrar alguma alternativa na edição da imagem para aumentar a impressão de baixa profundidade de campo.

Valeu