O que eh um ponto a menos?

Sou iniciante, entao ainda nao manjo dos jargões da fotografia, li varias reportagens de compensação de exposição. Vou citar o texto que eu li “Comensar a luz é fácil: quando a imagem no monitor estiver escura, para a próxima foto deve-se compensar em +1 ou +2 pontos (ou intermediários) …”
Fonte: Revista Fotografe Melhor Digital - Ed. número 3

T+

Um ponto a menos faz o contrário: seguindo a sua citação, seria dizer “quando a imagem estiver muito clara, deve-se compensar em -1 ou -2 pontos”.

Um ponto, para mais ou menos, significa diminuir a exposição (ou aumentar) em uma razão de 2.
Quando voce aumenta 1 ponto voce dobra a intensidade luminosa que atinge o filme ou sensor e quando diminui, cai pela metade, claro.
Como a exposição é controlada pela velocidade do obturador, pela abertura da lente e pela sensibilidade do filme ou sensor, voce pode, se quiser aumentar 1 ponto:

  • Aumentar o tempo de exposição, por exemplo, de 1/250s para 1/125s, que é o dobro do tempo.
  • Aumentar a abertura da lente, por exemplo, de f8 para f5,6, o dobro de abertura.
  • Aumentar o ISO, por exemplo, de 100 para 200.
    Se for para diminuir 1 ponto faça no sentido inverso.
    A única coisa que pode te deixar em dúvida é. Como pode f5,6 ser o dobro de f8?
    Bem, aí é outra pergunta, se for o caso sugiro voce dar uma olhada aqui.

Valeu, agora ficou mais “exposta” o assunto hahahaha t+

Complementando, a luz que o filme ou o ccd (sensor das câmeras digitais que faz as vezes do filme) recebe é medida em unidades EV, “exposure value”.

Em tese (isso não acontece sempre, existem exemplos clássicos como o gato preto num quarto escuro ou um gato branco na neve) esse valor deve ser sempre zero para se ter uma exposição perfeita.

Como disse o Paulo, se vc tiver a fotometria como -1 EV, a foto ficará sub-exposta, se estiver +1 EV ficará sobre-exposta.

Existem diversas maneiras de corrigir isso, numa câmera automática, geralmente existe compensação de exposição diretamente em valores EV, aquele menu -2 -1 0 +1 +2…

Através dos controles manuais você compensa, através da abertura, tempo de exposição e sensibilidade:

Exemplos…

Tempo de exposição:

  • 1/30 para 1/15 (+1EV);
  • 1/15 para 1/30 (- 1EV).

Abertura*:

  • F8 para F5.6 (+1EV)
  • F2.8 para F5.6 (-1EV)
  • Veja q aqui o maior valor significa uma abertura menor, por isso um valor maior como F8 reduzido para F5.6 aumenta um ponto de exposição, na verdade F5.6 deixa a cortina mais aberta que em F8, e em F2.8, ficará mais aberta ainda, diminuiu o valor F, mas na aumentou a abertura.

Sensibilidade:

ISO 100 para 200 (+1EV)
ISO 200 para 100, ou 400 para 200 p ex (-1EV).

E o resto você faz por dedução, ISO 1600 p 400, diminui 2 pontos de luz, 2 pontos EV, e por aí vai.

Em resumo, com ajustes assim você joga mais luz ou menos luz na imagem, e essa quantidade de luz é medida em EV.

Alguém corrige se falei algo errado, mas acho que é isso.

Link imperdível sobre o assunto.
Ultimate exposure computer

Tem esta tabelinha simples
http://home.earthlink.net/~terryleedawson/dcnotes/tables.htm

Valeu pelas explicações do EV também, bastante interessante, cada vez mais vejo que fotografia não é brincadeira e o cara tem que treinar MUIIIIIIIIIITO! t+

Olha nos Workshops da comunidade isso é tratado intensamente.
Recomendo a quem tiver oportunidade ir nos workshops.

Guss,

Apenas uma correção.

De 2.8 para 5.6 são -2EV (a sequencia é 2.8/4/5.6)

Abraço,
Fernando

Fernando, eu tbm achava, mas falei com base na prática, ao menos a minha FZ mede no fotômetro de 2.8 a 5.6 apenas 1 (um) ponto. De 2.8 até 4 (vou até conferir depois p não dizer bobagem), mas acho que deu menos de 0,6 EV qd medi.

Gustavo o Fernando está certo, a escala EV é universão e de f/2.8 para f/4 temos -1EV ou -1 Ponto e de f/2.8 para f/5.6 temos -2EV, isso é princípio geral e é usado em toda a metodologia de cálculo de exposição e faz parte do incremento de +1EV = ao dobro de luz, é matemática pura não tem erro :wink:

Okey, é o que eu tinha por certo tbm, Leo (e tenho), mas o que quis dizer olha que louco: peguei a minha FZ agora, coloquei em (M) zerei o fototômetro, apontando dentro do meu quarto com 5 lâmpadas ligadas (uma iluminação razoável p dispensar o flash), tudo em ISO 100, a fotometria: F2.8 1/6… ai joguei para F4 ele diminuiu 0,3 EV, só em 5.2 é que que consegui -1 EV. Vou tentar amanhã com luz do dia, mas acho que já fiz e deu a mesma coisa,… vai entender.

Pois é… percebi que na Canon, o Ev geralmente é automático, no sentido que ao ponto que vc muda as configurações, de iso, velocidade, abertura, etc ele muda junto.

Agora na Minolta, vc pode além de configurar o iso no máximo (no caso iso 400) e velocidade no máximo, abertura no máximo, mínimo, etc… vc pode mudar o EV tanto para + quanto para menos… acho que a composição é feita via firmware ou pelo sensor…

Abraços,

Renato

Alguém mais que tenha FZ10/15/20 poderia testar isso que comentei?! Ver pelo fotômetro qts pontos de luz resultam qd se altera a abertura de F2.8 para 4 e depois para 5.2?!

PS: Leo, você acha que isso poderia ser uma falha do fotômetro da Panasonic (em tese ele se sai mt bem) ou, ainda, uma falha do projeto da lente? Ela realmente dá apenas 0,3 a 0,5 de diferença entre F4 e F2.8.

uma falha do projeto da lente?
Falha de projeto na [b]melhor[/b] lente ultra zoom(digicam) que carrega o nome Leica ? Como diria o Padre Quevedo, [i]“Isto es una mentira ! Nom ecxisteeeee, nom é verdade”[/i]

Isto aí é coisa do fotômetro/firmware…
Só quero ver o que a Panasonic vai fazer com a sucessora da FZ20
e as DSLR ¾ para 2006…

Bom, Pictus, é mt loco isso.

Olha os testes que fiz aqui, enquadrei a câmera a partir de uma sacada de casa (luz do sol das 16hrs, paisagem com bastante verde, cores equilibradas, nenhuma fotometria anormal exigida).

1ro teste:

  • Coloquei em manual a F8 (ajustei a exposição até conseguir -2EV), a partir dai coloquei até 5.6, realmente 1EV exato de diferença como deve ser.
  • Do 5.6 até 4, 1EV novamente, zerando o fotometro, mas olha que curioso, de 4 até 2.8 somente 0,3 ou nem alterava o ponteiro do fotômetro;

2do teste:

  • Tirei uma foto com F4 1/500 ISO 200.
  • Tirei outra foto com F2.8 1/500 ISO 100.
    O resultado deveria, em tese ser igual, mas ficou até mais clara a imagem em F2.8 e ISO 100, sinal que realmente não só deu 1pt como um pouco mais.

Eu, ein. Será que meu fotômetro deu “tilt”? Mais alguém com FZ pode verificar quantos pontos de luz consegue entre F4 e F2.8?


Complementando com mais um:

3ro teste:

  • Antes a fotometria estava p matrix (multi-segment), coloquei em spot e passei a usar somente o verde de árvores para fotometrar;
  • Agora consegui quase 1EV de 4 para 2.8, mas não chegava a 1 ponto exatamente, ficava em 0,8EV, no máximo.

Eu acho difícil que seja um problema específico na câmera, que está muito nova, e se estivesse com problema erraria tbm de F8 para F5.6 e F4, pode ser um problema da série FZ15 mesmo, vou enviar um mail para o Dpreview e outro para a Panasonic, vamos ver no que dá, acho que é caso p firmware como você disse, problema de precisão mesmo.

E o fotômetro vai perder a sensibilidade justamente quando tem mais luz ?
Numa lente feita para funcionar a f2.8 mesmo !
Quem pode dar uma luz nisto é o Ivan :slight_smile:

Faz o teste apontando para uma parede com textura simples e iluminação
homogênea, aí não vai fazer diferença se é spot/ESP/matrix.

Coloca em shutter priority para dar uma abertura de f4 e aí dá uma compensação de exposição de +1 e vê o que acontece, ou ao contrário.

Paulo, segui a sugestão: achei o ponto exato p dar F4, detalhe, fotometria spot num telhado cinza e a camera no tripé para evitar variações, quando joguei +1EV na compensação, ele colocou p F2.8 mas em vermelho piscando, avisando que não iria compensar 1, ai baixei a compensação para 2/3EV, ai sim, ou seja, mesmo esquema, de F4 p F2.8 o fotômetro dá 2/3 e não 1 ponto.

Mas o mais crazy é que fui fazendo a escala do fotômetro e de 8 para 2.8 deu apenas 2 pontos, o normal seriam 3, penso.

Bom, quase pirando fez um teste que eu acho realmente conclusivo, simplesmente ignorei o fotometro, e fiz duas exposições a F2.8 1/30 e F4 1/15, mesmo com um fotômetro impreciso teriam que resultar o mesmo tom de cinza no telhado, mas não, a exposição a F4 1/15 ficou mais clara, quer dizer, novamente o fotômetro fecha, a lente em 2.8 é que não está fornecendo o ponto de luz que deveria, insisto, isso é coisa da lente, o fotômetro parece okey, ao menos ele é coerente.

Posso estar dizendo uma bobagem, mas me chama mais a atenção de que se fosse apenas um problema específico da minha câmera, p ex, uma lente descalibrada, o fotometro não forneceria os valores corretos, no entanto ele parece sim estar fornecendo os valores certinhos, a lente em F2.8 é que não está dando o ponto de luz que deveria, me assustei com esse negócio, já que o grande marketing da Panasonic está na luminosidade dessa lente, poderia ela não ser F2.8 de fato?!