Olympus Trip 35

Olá caros colegas

Esta é a minha primeira mensagem neste fórum. Pelo que já li aqui, vejo que a grande maioria dos usuários possui bastante conhecimento e certamente vai poder ajudar a este pobre ignorante em fotografia rs rs

Resolvi mandar a minha Olympus Trip 35, com mais de 26 anos de história (eu tenho 19), para uma revisão (a primeira, desde que foi comprada na zona franca de Manaus), pois já faziam várias anos sem utilizá-la e portanto achei que fosse necessário.

Eu sinceramente não me lembro como a minha mãe fazia para tirar boas fotos naquela máquina, e olha que são boas mesmo, ela também não se lembra mais. Gastei um filme inteiro nela, e para a minha surpresa as fotos não ficaram boas. Ou saíram escuras demais (mesmo usando o flash, que eu acho que é X da questão), ou com uma espécie de ‘nuvem branca’ como outros já descreveram em outros tópicos…

Enfim, eu acho que não estou sabendo utilizar aquele anel que controla o uso do flash e a abertura do diafragma. Alguém sabe qual é a melhor opção a se utilizar quando não se tem luz suficiente para deixar na posição automática?
Como o filme era ASA 400, nas inscrições do meu flash dizia para colocar na posição 22, mas agora já não sei. Alguém pode me ajudar?

Obrigado.

alguém se dispõe?

Opa, beleza?

Então, também possuo uma trip 35 herdada do meu pai. Mais velha que eu também, hehe. O certo é que mandei há uns dois anos dar uma geral também, mas só foi preciso consertar o automático, paguei 80 conto e hoje é minha câmera “reserva”.

Tendo luz suficiente, o melhor mesmo é deixar no automático. Aprenda os macetes para travar a exposição (aperta o botão só até a metade) e evitar surpresas na hora de revelar. Na falta de luz, eu sigo o flash mesmo. Por exemplo, o meu flash aconselha, a uma distância de 2m em ISO 100, que eu deixe o diafragma aberto em f/11. Mas, para evitar prováveis sub-exposições ou que o laboratorista “puxe” ne hora de revelar, eu fotografo com um ponto a mais, ou seja, f/8.0. É preciso ter bastante cuidado para não desfocar, poortanto, atenção no anel de foco.

Fazendo isso, dificilmente se perde uma foto. Nunca tive problemas graves de erros de exposição. Foco, vez ou outra a gente esquece que é manual e aí já viu, hehe. Já cheguei a fotografar um casamento familiar onde minhas fotos saíram quase melhores que as do fotógrafo oficial. A maquininha é surpreendente.

Abraços :slight_smile:

A minha também tinha essa “nuvem branca”. Era problema na lente…

A Trip 35 tira fotos excelentes. E não é exagero, são fotos
de alta qualidade mesmo.

É uma câmera excepcional, tenho 2, as fotos são fantásticas.

De fato, a qualidade ótica da Zuiko 40mm que equipa a Trip é espantosa !!

Cara, eu tenho uma Olympus Trip 35, que eu comprei no ano passado, e a abertura da lente em 2.8 é incrível. Já bati altas fotos com ela, e com o Velvia, ficam linda. Tô sempre fotografando com essa câmera. :ok: