Usando a Sony A7III por 1 dia (Hands-on Review)

Contexto:
Estou pesquisando que caminho ML FF vou escolher sem pressa (até porque ainda nem anunciei meu equipamento para venda pois tenho 2 jobs até o início de abril).

Fato:
Tem um brasileiro que era usuário Fuji mas que migrou para Sony A7 III que mora na mesma cidade que eu. Mandei uma mensagem hoje cedo perguntando se ele tinha a A7 III e se eu podia dar uma olhada. Ele me ofereceu emprestada da tarde de hoje até amanhã na hora do almoço. Aconteceu que fiz alguns testes no final da tarde quando saia do cinema e alguns testes aqui em casa.

Primeiro vou postar as fotos depois coloco mais impressões.

Seguem as fotos que baixei no LR, fiz meu tratamento básico de uns 30" e ponto. Duas observações: primeira vez que posto direto do meu OneDrive. Não sei como irá ficar. Meu filho está com os lábios queimados/ressecados do inverno daqui (por isso de estar estranho).

ISO 100 75 mm f/2.8 1/200 (ajustei o Exposure em +1.20 no LR)

ISO 100 75 mm f/2.8 1/125

ISO 100 75 mm f/2.8 1/125

ISO 4000 28 mm f/4.0 1/500

ISO 4000 46 mm f/2.8 1/500

ISO 12800 35 mm f/2.8 1/400

Não dá pra ver foto alguma.

Usou qual/quais lentes?
A foto aqui também não aparece

1 dia não dá nem pra ter uma opinião séria sobre uma bicicleta… :hysterical:

Mas é legal testar coisa nova né, faz parte do GAS

PS: As fotos não aparecem

Thales tá perdendo a credibilidade dessa maneira… rsrsrs…

Cadê as fotos!

Cadê as fotos???

Achei que dava pra compartilhar as fotos direto do OneDrive. O Flickr tá um saco. Vou ter que fazer upload pra lá ou usar outra coisa. Alguma sugestão.

Agora estou na rua. Assim que voltar tento fazer o upload.

Concordo em partes. Não dá pra saber se é totalmente bom mas dá pra saber se é ruim ou se não cai no gosto.
Eu tinha visto um Vídeo manual antes de pegar a câmera pra saber o básico operacional e customizações de botões.
Quando peguei ela foi relativamente fácil me adaptar.

A espetacular Tamron 28-75 2.8. Se eles lançarem no mount Z e R vai vender horrores. Tá sempre em falta no site da BH e Adorama.

Corrigi. Usei o postimage.org
Me parece que denigre um pouco a qualidade de imagem.

Sobre os tamanhos dos arquivos. Na média os arquivos RAW Uncompressed são 48 MB.

Como eu sempre faço conversão para DNG (não sei se deveria ou não continuar com esse hábito) o tamanho dos arquivos caem para faixa de 21 MB.

Vendo pelo tavlet gostei, achei as fotos bem bacanas, textura com uma certa suavidade, gostei do tratamento e cores tbm.
Show de fotos!!!

Gosto da Tamrom. Tive a 17-50 e depois a 28-75 2.8 na Fuji S3 Pro (por sinal um dos melhores sensores que já tive!). Mas a construção dela sempre foi o ponto fraco. Eles melhoraram mas ainda ficam atrás da Tokina, que parece uma lente feita de um tanque soviético de tão robusta. Kkkkkk
Essa versão para Sony ainda não testei e estou curioso para ver. Agora conta… O que achou? Deixa a sua opinião sobre o conjunto que fiquei curioso.

Você faz a conversão com compactação, certo? A Sony tem a opção de raw compactado. De repente pode ser mais vantagem. Teria que testar para ver qual retém mais informações

Oticamente fiquei impressionado com o que essa lente apresenta. O sensor não foge muito do que a D610 já me proporcionava mas me parece que o ISO é melhor de 1 a 2 stops.
Sobre a ergonomia eu achei que ia ser pior mas gostei muitos dos botões customizáveis. Não melhorei o que já estava pois a câmera era emprestada e eu não queria ficar zoando mas ontem cedo eu tinha ido na Best Buy e mexi em uma A7III e em uma Z6. Ambas eu fiquei uns 20 min em cada fuçando e fazendo customizações.

Agora o que eu mais gostei mesmo foi o eye AF. Abre várias possibilidades para mim pois casa bem com meu estilo de fotografia. Gostei também do buffer. Mesmo com um cartão UHS-I fotografando em Mid eu acho que deve ter dado uns 10s até o buffer começar a ficar cheio.

Sei lá. Tenho usado DNG há alguns anos. Nos arquivos da minha ex D700, D7200 e mesmo na D610 a compactação no tamanho final do arquivo nunca foi tanta.

Não cheguei a manipular os arquivos RAW (.ARW) da Sony sem conversão para ver como fica.

Sobre ergonomia, esse meu colega comprou dois tipos de grip. Um foi o genérico da Vello que tem o mesmo design da Sony (é bem grande - gordinho).


O outro foi um outro tipo que fica bem show de bola e o dedinho fica bem acomodado. Foi esse que usei.

Como podem ver na foto acima essa lente da Tamron puxa o estilo das novas levas da Tamron que são espetaculares.

Vamos ver quem reparou nas fotos do meu filho mas aconteceu exatamente o que vários relatos dizem: quando se usa óculos e usa Eye AF o foco não fica na pupila e sim na armação do óculos ou entre o óculos e o olho. Nesse caso, não fica tão evidente pelos 75 mm e f/2.8 mas provavelmente dependendo da combinação que gera DoF mais curto, isso pode ser um problema. Mas aí tem que usar outro método de foco.

Acho que quase todas as fotos que fiz com retratos eu acabei indo para o AF-C e Eye AF. Tentei usar a detecção de rostos mas a tentação de apertar o outro botão que vai direto no olho foi maior.

Eu tenho a a6000 que uso em viagens e tenho o grip Vello para ela. Mas quase não uso porque acaba justamente com a portabilidade dela. Uso quando vou usar mais em vídeo porque aí a bateria dura mais e não frita (a a6000 esquenta muito em vídeo!)